Re-confirmado: a deficiência de vitamina D é um fator de risco para a gravidade da doença COVID-19  * Re-Confirmed: Vitamin D Deficiency is a Risk Factor for COVID-19 Disease Severity – GrassrootsHealth

Fonte: Re-confirmado: a deficiência de vitamina D é um fator de risco para a gravidade da doença COVID-19 – GrassrootsHealth

(…)

“Um estudo de caso-controle mostra que 80% dos pacientes com casos graves ou críticos de COVID-19 também eram deficientes em vitamina D na admissão hospitalar

“Aproximadamente 19% dos pacientes com teste positivo para COVID-19 apresentam sintomas graves o suficiente para requerer hospitalização e, desses, 3,37% -17% desenvolveram síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) com 5% -26,1% exigindo admissão em terapia intensiva. Existem vários fatores de risco conhecidos para a gravidade da doença COVID-19 , incluindo idade avançada, certas comorbidades (como diabetes e hipertensão) e deficiência de vitamina D.

“Vitamina D comprovada para melhorar os resultados de COVID-19

Muitos estudos foram publicados mostrando uma associação entre baixos níveis de vitamina D e aumento do risco e gravidade da doença COVID-19 . Alguns estudos entre pacientes com deficiência de vitamina D de COVID-19 também mostraram melhora nos sintomas e nas taxas de sobrevivência com a suplementação de vitamina D , indicando que a reposição de vitamina D é útil para melhorar o desfecho da doença de COVID-19. Os dados atuais disponíveis sugerem que evitar ou corrigir a deficiência de vitamina D em qualquer ponto durante a pandemia de COVID-19 pode melhorar os resultados gerais. Tudo isso faz sentido, considerando o papel que a vitamina D desempenha na saúde imunológica , incluindo as funções imunológicas e moduladoras da inflamação diretamente nos pulmões .

“Novo estudo confirma a relação entre o estado de vitamina D e a gravidade da doença COVID-19

“Em um estudo de caso controlado, Ye et al. compararam os níveis de vitamina D de 80 controles saudáveis ​​com os de 62 pacientes com COVID-19 hospitalizados para determinar se havia uma relação entre o nível de vitamina D e a infecção e gravidade por COVID-19. O estudo incluiu todos os pacientes com COVID-19 tratados em um hospital na China entre 16 de fevereiro de 2020 e 16 de março de 2020. Os níveis de vitamina D foram medidos no momento da admissão hospitalar e foram definidos como deficientes (<20 ng / ml ou < 50 nmol / L), insuficiente (20 a <30 ng / ml ou 50 a <75 nmol / L) ou suficiente (≥30 ng / ml ou ≥75 nmol / L), de acordo com as diretrizes clínicas da Endocrine Society.”

CONTINUA EM:

Fonte: Re-confirmado: a deficiência de vitamina D é um fator de risco para a gravidade da doença COVID-19 – GrassrootsHealth