Vitamina D (hormônio) para COVID-19: um caso a responder? -Vitamin D for COVID-19: a case to answer?  The Lancet Diabetes & Endocrinology – Published: August 03, 2020

 

Published: August 03, 2020 DOI: https://doi.org/10.1016/S2213-8587(20)30268-0

Fonte: Vitamina D para COVID-19: um caso a responder? – The Lancet Diabetes & Endocrinology

O interesse por um papel potencial da vitamina D na prevenção ou tratamento de infecções respiratórias agudas remonta à década de 1930, quando o óleo de fígado de bacalhau foi investigado como forma de reduzir o absenteísmo industrial devido ao resfriado comum. Meta-análises de ensaios clínicos randomizados conduzidos de 2007-2020 revelam efeitos protetores da vitamina D contra infecções respiratórias agudas, embora esses efeitos fossem de tamanho modesto e com heterogeneidade substancial.”

“1 A impressionante sobreposição entre os fatores de risco para COVID-19 grave e deficiência de vitamina D, incluindo obesidade, idade avançada e origem étnica negra ou asiática, levou alguns pesquisadores a levantar a hipótese de que a suplementação de vitamina D poderia ser promissora como agente preventivo ou terapêutico para COVID -19.”

“De um ângulo mecanicista, há boas razões para postular que a vitamina D modula favoravelmente as respostas do hospedeiro à síndrome respiratória aguda grave do coronavírus 2 (SARS-CoV-2), tanto na fase virêmica inicial quanto na fase hiperinflamatória tardia de COVID-19.”

“Há muito se sabe que os metabólitos da vitamina D apoiam os mecanismos antivirais efetores inatos, incluindo a indução de peptídeos antimicrobianos e a autofagia. Os dados de laboratório relacionados aos efeitos da vitamina D nas respostas do hospedeiro ao SARS-CoV-2 especificamente são escassos, mas um estudo que rastreou quatro bibliotecas de compostos quanto à atividade antiviral relatou um efeito inibidor do metabólito ativo da vitamina D 1,25-dihidroxivitamina D ( o hormônio esteróide e o metabólito biologicamente ativo da vitamina D) em células epiteliais nasais humanas infectadas com SARS-CoV-2.”

“2 A vitamina D também demonstrou regular as respostas inflamatórias imunopatológicas no contexto de outras infecções respiratórias. A descoberta de que esses efeitos foram mediados pela regulação do sistema renina-angiotensina (RAS) em um modelo animal [3] tem relevância particular no contexto de COVID-19 grave, onde a superativação de RAS está associada a um prognóstico ruim.”

(…)

CONTINUA EM:

Fonte: Vitamina D para COVID-19: um caso a responder? – The Lancet Diabetes & Endocrinology

fx1